Do OEE à gestão da eficiência da operação

No atual mercado, altamente competitivo, cada minuto conta para se destacar dos concorrentes. Existem várias métricas e padrões para medir os resultados na indústria, devido à busca das empresas por otimizar os seus processos e garantir a eficiência operacional, entre elas está o OEE.

Neste artigo nós vamos reunir algumas informações avançadas sobre esse assunto e quão importante ele é para a sua empresa. Então não perca mais tempo e continue conosco. Boa leitura!

O que é OEE?

O Overall Equipment Effectiveness, ou Eficiência Global do Equipamento é um indicador, utilizado pelas indústrias ao redor do mundo para medir o quanto um equipamento é eficiente.

Ele é pautado em três fatores básicos:

  • disponibilidade;
  • performance;
  • qualidade.

Esses itens podem ser verificados por meio de três perguntas simples:

  1. Quanto tempo meus equipamentos estão operando?
  2. Meus equipamentos operam na velocidade ideal?
  3. Quantos produtos bons foram produzidos?

Exemplo prático

Vamos imaginar que você adquiriu uma nova máquina para a sua empresa. Ela está à sua disposição 24 horas, mas você decidiu que a utilizará apenas em um turno de 8 horas por dia.

Digamos que esta máquina produza creme, e a cada hora tenha uma produtividade de 1.000 unidades. Assim, ao final do dia podemos esperar que esse equipamento tenha produzido 8.000 unidades, não é? Nem sempre funciona desta maneira, pois existem outros pontos a serem analisados que chamaremos de perdas e são elas:

  • perdas de disponibilidade: um equipamento pode perder tempo em setups, esperas, falhas, ajustes e manutenção, por exemplo, diminuindo o tempo de operação;
  • perdas de ritmo ou performance: o equipamento, por diversos motivo, pode não manter seu ritmo constante ou sofrer microparadas e com isso não produzir a velocidade esperada, durante sua operação;
  • perdas de qualidade: nem todas as unidades produzidas por um equipamento podem ser boas, ocasionando mais baixas na produtividade esperada.

Ao retirar do tempo planejado de produção as perdas de disponibilidade, temos o que chamamos de tempo de operação. Subtraindo desse valor as perdas de ritmo, teremos então o tempo de operação líquido e por fim, ao retirar o valor das perdas de qualidade vamos chegar ao tempo produtivo do equipamento, o que pode assustar alguns gestores, devido ao investimento realizado em seus equipamentos.

Como calcular o OEE?

O OEE  é um indicador simples, o que o diferencia de um outro índice conhecido como "eficiência operacional", o segundo é composto por uma série complexa de fatores da produção que envolvem materiais utilizados, pessoal engajado, demanda dos setores, inventários de estoque, entre outros.

Já o OEE pode ser facilmente calculado, por meio da multiplicação das porcentagens encontradas para cada um dos três fatores principais: disponibilidade, performance e qualidade. O resultado dessa equação é a porcentagem de eficiência do equipamento.

O primeiro passo é contar com dados precisos sobre os equipamentos, o que pode ser alcançado sem dificuldades com a instalação de sensores para a captura automática dos dados e a realização do controle. Toda a informação recolhida será armazenada em uma base de dados formando o big data da operação e entregue ao gestor por meio de insights únicos obtidos pela aplicação de advanced analytics em um ambiente colaborativo.

Alcançar índices elevados de OEE é um grande desafio, uma vez que os fatores isoladamente podem ser satisfatórios, mas quando combinados, resultam em grande perda de produtividade, por exemplo, um equipamento que tenha 80% de disponibilidade, 80% de performance e 80% de qualidade, contará com um OEE de apenas 51%.

Qual o objetivo de usar OEE?

O grande objetivo da utilização do OEE é verificar quais são os gaps que estão impedindo a empresa de utilizar todo o seu potencial de produção, ou reduzir seus custos. Uma linha de produção que tem um OEE de 50% produz apenas metade do tempo planejado, ou seja, em um turno de 8 horas está produzindo 4 horas e desperdiçando outras 4 horas.

O foco dessa ferramenta é apresentar de uma maneira simples e de fácil entendimento para o gestor, em qual dos três fatores a empresa está tendo suas perdas de produção, bem como o detalhamento preciso destes fatores, para que possam ser tomadas medidas de correção desses problemas.

Os principais diferenciais dessa ferramenta são a precisão e a transparência da informação entregue para o gestor, mostrando onde as perdas estão realmente acontecendo na disponibilidade, performance ou qualidade.

O valor de 5 minutos de sua operação

Você pode não ter visualizado a sua empresa no exemplo que demos anteriormente, então vamos analisar dentro da sua operação o que 5 minutos por dia podem trazer em perdas anuais. Vamos imaginar que você tenha um determinado produto em sua empresa que seja vendido a R$ 5,00 a unidade.

Imagine então que você investiu em uma máquina que produz 100 unidades por minuto. Digamos que por algum motivo de disponibilidade, você deixa de contar com 5 minutos de capacidade por turno de trabalho na empresa.

São 500 unidades que deixaram de ser produzidas naquele turno específico, ou seja, são R$ 2.500,00 a menos de faturamento. Agora imagine que esse problema se reproduz em todos os turnos. Se o trabalho for em dois turnos por dia, mil unidades deixaram de ser feitas naquele dia, menos R$ 5.000,00.

Se considerar apenas os dias úteis do ano, 260 mil unidades deixaram de ser produzidas por ano, ocasionando em perdas de R$1.300.000,00. Só que estamos considerando apenas uma máquina, imagine que você possua 10 máquinas funcionando em sua empresa. Logo, 2.600.000 unidades deixaram de ser produzidas no ano, e o valor das receitas por auferir foi de R$13.000.000,00. Tudo isso por apenas 5 minutos parados por dia.

Esperamos que esse último exemplo possa ter mostrado para você o quanto é importante manter uma alta eficiência de seus equipamentos e como esse detalhe pode ser um diferencial para o desenvolvimento do negócio.

A Oransys é uma empresa de software e processos voltados à otimização industrial e por meio de soluções inteligentes, como a internet das coisas, captura informações que podem prover os dados necessários para realização da OEE com precisão cirúrgica. Utilizando-se de sistemas de advanced analytics e computação em nuvem para manter-lhe atualizado em tempo real sobre a eficiência de deu negócio.

Entre em contato conosco e nos deixe mostrar o que podemos fazer por você e sua empresa!