Big Data e Analytics para empresas: como tornar seu negócio mais estratégico e eficiente

A transformação digital vem causando uma grande revolução na forma como as empresas lidam com a tecnologia. A Indústria 4.0, por exemplo, é uma realidade que precisa ser encarada o quanto antes, pois aqueles que não se adaptarem tendem a desaparecer do mercado.

Foi nesse contexto que o Big Data Analytics para empresas se tornou uma ferramenta crucial. A utilização dos dados levantados para embasar as tomadas de decisão representa um diferencial competitivo poderoso. Entretanto, sempre surgem algumas dúvidas quando tecnologias inovadoras invadem o mercado.

Pensando nisso, falaremos aqui sobre Big Data Analytics, mostrando como isso funciona, as formas de implementação e a importância de lidar com o assunto agora mesmo!

O que é Big Data Analytics?

Em primeiro lugar, é fundamental estabelecer os limites claros entre ambas as coisas. Afinal, Big Data e Analytics, por mais que sejam aplicados em conjunto, são conceitos distintos. A implementação, por sua vez, exige que os gestores e administradores da empresa compreendam exatamente com o que estão lidando.

Big Data

O conceito de Big Data se popularizou rapidamente nos últimos anos. E, por mais que a ideia de uma "montanha de dados" pareça simples, nem todo mundo entende como isso funciona na prática. Uma boa forma de abordar o assunto é olhando para seu funcionamento na indústria.

Todos os ativos de uma empresa apresentam um comportamento próprio. Se focarmos no chão de fábrica, observamos que as máquinas podem ser avaliadas, enquanto trabalham, com base em diversos parâmetros específicos: a temperatura e a velocidade de um motor, a vibração de uma esteira, seu consumo elétrico etc.

Veja que estamos falando de questões pontuais e não tão subjetivas, como as observadas por um olhar humano. Assim, o Big Data é composto por um grande conjunto de dados levantados por sensores, módulos, componentes e outras ferramentas — e que são, então, armazenados na nuvem.

A tecnologia atual nos permite reunir grandes volumes de dados e leva a um próximo passo: a necessidade de identificar padrões entre eles. É aí que entra o segundo conceito em questão.

Analytics

Por mais que diversos dados sejam fáceis de interpretar, é impossível processar um volume tão grande sem o auxílio de um software específico. E foi exatamente isso que incentivou a criação do conceito de Analytics.

Estamos falando de ferramentas que identificam padrões no Big Data, cruzando dados de diferentes tipos, para gerar insights que não seriam alcançados pelo olhar humano. Trata-se da automatização de um processo de análise por meio de ferramentas especializadas.

Assim, os dados são transformados em informações relevantes. Ou seja, passam a ter um significado compreensível e uma aplicabilidade.

Qual é a importância da implementação nas empresas?

Todo empresário preocupado com a saúde financeira do seu negócio busca formas de fazer mais lucro com menos investimento. Entretanto, o sucesso nessa atuação, nas últimas décadas, envolve um processo delicado de tomadas de decisões baseadas, muitas vezes, no feeling de gestores e diretores.

Tudo aquilo que não é controlado por indicadores acaba dependendo do olhar humano para avaliar riscos e possibilidades. E essa prática, por si só, representa um risco. Afinal, diversos padrões de comportamento passam despercebidos aos nossos olhos. É partindo desse ponto que a transformação digital vem revolucionando os processos de gestão.

Com uma infraestrutura que faz o levantamento de dados e alimenta o Big Data, a implementação de um Analytics gera novos insights que fazem um ajuste fino nas decisões tomadas. Os administradores ganham cada vez mais controle sobre a indústria e seus processos — desde os mais amplos até os mais específicos.

Para exemplificar de maneira simples, basta imaginar a aplicação desse conceito a um supermercado. Uma gôndola levanta informações sobre as vendas e o comportamento dos consumidores. Em seguida, ela se comunica com o distribuidor para otimizar o ritmo de reposição dos produtos.

Esse, por sua vez, comunica-se com o fabricante, para que ele produza com velocidade e qualidade ideais. O fabricante, por fim, é capaz de enxergar perfeitamente a melhor forma de atuar para entregar o produto certo na hora certa e com a melhor margem de lucro.

A Indústria 4.0 nos mostra que o futuro exige esses tipos de insights gerados pelo Analytics para evitar, por exemplo, uma produção muito maior ou menor do que a demanda real. Ambos os cenários são indesejados — seja a perda de uma oportunidade de vendas, por falta de produtos, seja o desperdício causado pela sobra.

Diferencial competitivo

A implementação de Big Data Analytics deve ser vista como um processo gradual — atualmente, representa um grande diferencial competitivo; mas, em pouco tempo, será uma linha divisória entre as marcas de sucesso e as decadentes. Por isso, é fundamental começar agora, mesmo que seja com algo pequeno.

No momento atual, contar com os insights gerados pelo Big Data Analytics coloca à disposição da empresa um panorama claro de sua produtividade. Assim, é possível prever uma crise e gerenciar a situação com base em informações realmente relevantes.

O Instituto Mauá, por exemplo, colocou alguns sensores para monitorar o nível da água de certos rios. Isso fez com que uma cheia causada por muita chuva fosse diagnosticada rapidamente, gerando um alerta de risco de enchente com uma hora de antecedência.

Integrado ao Waze, o sistema informa os motoristas da região sobre a situação, para que eles desviem da área. Trata-se de um modelo preditivo: que levanta informações com Internet das Coisas (IoT) e coloca-as na nuvem para o Analytics processar.

Na indústria, esse mesmo tipo de predição pode auxiliar na gestão do comportamento da produção — evitando faltas ou excedentes de produtos —, mas também em outros setores, como a manutenção. Com os dados de temperatura, umidade, velocidade e vibração de uma esteira, por exemplo, é possível identificar anomalias que indiquem um risco de quebra.

Assim, a equipe pode agendar uma manutenção e atuar para eliminar a causa do comportamento anormal. De forma similar ao sistema que avisa o motorista pelo Waze, essa prática de manutenção representa uma evolução de um conceito preditivo para um prescritivo.

A tendência é que o Big Data Analytics automatize cada vez mais as tomadas de decisão, gerando insights já acompanhados de sugestões de ação para otimizar os processos, evitar falhas, melhorar o desempenho etc.

Como implementar Big Data Analytics para empresas?

O primeiro passo é adotar soluções tecnológicas que façam o levantamento de dados para criar Big Data para a empresa. Mas isso deve ser feito com planejamento — o core business do negócio deve ser levado em consideração e é interessante fazer uma análise para identificar prioridades e adotar as tecnologias certas.

Por isso, é fundamental contar com o apoio de especialistas no assunto — e a Oransys oferece o suporte completo para empresas em qualquer estágio da implementação. Se você já conta com um sistema para captação dos dados, ajudamos a organizá-los e transformá-los em informações relevantes, que gerem valor para os negócios.

Entretanto, se a ideia é partir do zero e abandonar o processo "manual" de análise, damos todo o suporte para a instalação das ferramentas e sensores que vão automatizar a captação de dados. Em seguida, com o Big Data em construção, o Analytics pode ser acionado.

Tendo know-how e a experiência no assunto, a Oransys trabalha com ferramentas de BI, que é extremamente fácil de usar e simplifica a interface do gestor em uma única tela. Assim, ele tem acesso mais rápido às informações, aplicando filtros (mês, ano, dia etc).

Em um único ambiente, ele verifica as vendas do período selecionado, separa por área, vê a quantidade de pedidos recebidos, a conversão desses números para o faturamento, quais as oportunidades perdidas por falta de produção etc. E isso pensando somente no comercial — já que o potencial para os demais departamentos da indústria é gigantesco!

Na prática, estamos falando de um sistema que dá ao gestor as respostas de que ele precisa no dia a dia, de forma rápida e eficiente. O cansativo processo de investigar quais dados podem dar pistas sobre um determinado assunto está sendo substituído por ferramentas que deixarão o seu tempo livre para focar nos assuntos que realmente importam.

Como você pode ver, o potencial do Big Data Analytics para empresas é enorme. Adote agora mesmo essa ferramenta e garanta um diferencial competitivo frente a concorrência!

Se quer saber como isso pode ser aplicado à realidade da sua empresa, entre agora mesmo em contato com a Oransys! Vamos lá!